Politica Eclesiástica Para Conservadores Campanha Da Fraternidade Dom Tomás Balduíno No Inferno, uma novela piedosa Grande Biblioteca Sobre Comunismo



Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Dai-nos, Santo Espírito, a virtude da Fortaleza para erguer-se pelo bem e dizer o que deve ser dito, como os Santos de outrora.

Os comunistas se infiltraram no Clero, especialmente no clero católico do Brasil. Este plano já foi concebido por Gramsci e foi operacionalizado pelos serviços secretos soviético, romeno, iuguslavo, entre outros. Livros como "Adeus, homens de Deus" de Michael Rose descrevem muito bem este processo. Também cito o "AA-1025, Memórias de um anti-apóstolo" bem como o "Desinformação" de Pacepa. Na Europa a Ação Operária Católica idealizada originalmente por Leão XIII na verdade tornou-se um ninho de padres comunistas infiltradas. Na América Latina a Igreja foi virtualmente demolida pela chaga da Teologia da Libertação, marxista até seu coração, idealizada pelos serviços secretos comunistas (admitido por ex-agentes), e já devidademente condenada pelos papas João Paulo II e o cardeal Ratzinger, futuro Bento XVI (Dizer que a Teologia da Libertação não é marxista é conto  do vigário moral). Até mesmo autores esquerdistas concordam com isto, e está cheio, simplesmente cheio de documentos históricos mostrando a infiltração comunista no clero dos anos sessenta, ou no mínimo a sua influência, desde Frei Tito até Dom Hélder Câmara. É inegável que o PT surgiu dentro da Igreja e medalhões católicos, purpurados inclusive, eram (ou melhor, são) puxadores de votos para o PT, partido comunista bolivariano. Isso é fato. Tem foto inclusive deles pedindo voto para candidatos petistas e cheios de afagos com  gente da laia de Lula e Dilma. O Google está ai. Tem até padre que se candidatou pelo PT!!!

Os comunistas, excomungados latae sententiae pela lei da Igreja, diga-se de passagem, penetraram no clero, influenciaram toda uma geração, removendo vocações conservadoras e esquerdizando o discurso da Igreja, esvaziando-a. Não é a toa que o povo, como ovelha sem pastor, ao ver os mercenários católicos acabou se perdendo, e agora é tosquiado pelos mercenários evangélicos, que pelo menos falam de Jesus, nem que seja de maneira errada. E é óbvio que nenhum padre ou bispo comunista fala de comunismo nem coisas comunistas, até porque os leigos estão atentos. Eles deixam para os trouxas que eles enganam. Os verdadeiros agentes se preservam, mas lá dentro mexem os pauzinhos pelas ideías comunistas. Quem defende comunismo ou comunistas na Igreja e leva pau dos verdadeiros católicos nem é comunista, é apenas trouxa ou puxa-saco que pensa que é esperto. 

Não precisa ser Santo Tomás de Aquino para perceber a relação carnal entre a CNBB e o PT, e como rigorosamente a CNBB segue a cartilha petista. Há uma Suma Teológica de evidências, que qualquer leitor menos atento saberia apontar. Tudo o que a CNBB faz beneficia politicamente o PT, tudo. Aliás, quando algo não beneficia o PT até ficamos admirados. Cito um único exemplo, aquelas listinhas de reforma política que ano passado - felizmente! - frustramos. Toda aquelas propostas eram propostas que beneficiariam politicamente o PT. TODAS. Aliás, até mesmo o PT alardeou que tinha apoio da CNBB... Desafio é me provarem, sistematicamente, que a CNBB não está alinhada com o PT. Esperem ai que vou me sentar confortavelmente para esperar.

Os mentirosos dizem que os conservadores anti-comunistas são contra os bispos e os padres. Isso é mentira, é coisa de safado, é coisa de quem distorce, é coisa de Filho do Pai da Mentira. Todo mundo aqui conhece bons bispos e bons padres. Mas evidentemente eles tem de pastorear, não fazer politicagem, justamente porque são BONS bispos e padres. Ora, todo mundo sabe que a esquerda domina entidades de classe. Qualquer brasileiro sabe isso de seu sindicato. Ora, o sindicato existe para defender o trabalhador ou o PT (ou PSOL, PSTU, PC do B o diabo a quatro)??? Sindicatos não agem pelo trabalhador, assim como a CNBB não age pela Igreja. Aliás, é impressionante como apenas no Brasil a Conferência Espiscopal se arroga ser "O magistério da Igreja". É porcaria nenhuma, nem no Catecismo, nem no Código de Direito Canônico. É apenas mais uma instância representativa dominada pela esquerda. É impressionante como a CNBB apenas foi ter mais e mais prestígio em paralelo com a hegemonia esquerdista. Em nenhum país é assim. Talvez porque neles Conferências Episcopais sejam Conferências, não sindicatos esquerdopatas.

Os bons bispos? E os bons bispos tem de pastorear as combalidas dioceses, com seus poucos padres e muitas contas. É óbvio que estamos com os bons bispos. Beijamos as mãos dos bons bispos (e bons padres). Dizer que todos são comunas é tão ignorante quanto alguém que bate no peito dizendo que conhece a todos e que todos todos todos bispos são mais puros que Santa Teresinha. É distorcer a verdade. Nem nos doze apóstolos todos eram bons, um deles traiu Jesus, o papa da época negou Jesus e dez ainda fugiram do Calvário. Cristo disse que haveria joio e trigo. Ele nunca prometeu que seríamos um ajuntamento de santos nem demônios. Mas também disse que as ovelhas reconheceriam os mercenários disfarçados de pastor. Ou seja, até Cristo, o dono da Igreja, Nosso Senhor e Salvador, previu os maus padres, os infiltrados.

Quem dá as cartas na CNBB são medalhões do clero, e muitas vezes até leigos. Ou seja, os bons bispos não tem força nenhuma, e temem terem um mau destino. Politica! A Igreja é tão política quanto o Congresso Nacional. Mesmo nas dioceses, todo mundo conhece um cara do PT (ou outro partido) que trabalha forte no estamento burocrático da Diocese. Estes dias o presidente da CNBB, Arcebispo, todo babasque não se desculpou por uma nota de uma comissão, que ao causar furor por ser mais esquerdista que a média, veio de líderes leigos e engajados em partidos esquerdistas? Na prática nada se fez disciplinarmente, aliás, provando nosso ponto. Aliás, como é a Conferência Episcopal quem dá a lista de padres para Roma escolher os bispos, mesmo que um papa santo e sério como Pio X voltasse ao trono de Pedro, um padre que batesse de frente contra os vermelhos, tenha certeza que sua carreira seria degolada, isso se ele não fosse perseguido e difamado até abandonar o ministério, como já vimos tanto... Isso para não falar dos bispos conservadores cuja degola ocorre nos corredores romanos, mostrando que alguns males se não tratados se alastram.

Tudo isso é fato. Tudo isso ai é conhecido. Quem quiser, sinta-se livre para negar estas evidências, eu mesmo gostaria de acordar deste sonho ruim que a esquerda nos botou. Eu ficarei feliz se algum homem de Deus, conhecedor de História e Política (até porque tudo o que narrei é História e Política, não doutrina) vier mostrar que estamos enganados, foi tudo um pesadelo, um dano cerebral, uma quimera sob efeito de drogas. Mas tem de ter fatos, não ficar arrotando palavras de efeito e batendo no peito jurando lealdade a quem pode muito na Igreja, e caluniando em quem pode pouco, distorcendo, chamando de cismático. Cismático com vermelhos? Aliás, não dá para estar em cisma com quem já está excomungado. É uma impossibilidade lógica antes de canônica. É por isso que os leigos, as ovelhas que reconhecem os mercenários, não podem ter um pingo de respeito, nem mesmo o respeito de ofício, com os comunistas infiltrados no clero. Eu sei que é difícil. Eu sei. A gente quer ser bom. Mas ser bom com o mau, adubar o joio, é mau. Precisamos de um desprezo tão intenso que arranque os dentes deles, que percam toda a autoridade que usurparam. Não é nem sentir raiva, é aquele desprezo profundo que os santos tem com o pecado. Eles tem de ser tratados como esterco, aliás, menos que esterco. Não devem ser ouvidos. Não devem ser financiados. Não devem ser ajudados. Não devem ser xingados, porque a atenção do homem bom já é uma honra que não merecem. Não devem ser reconhecidos, nem sequer como rivais. Merecem risos de irrisão, devem ser reduzidos a nulidade ideológica de onde vieram. Eles não são pastores, são mercenários, são usurpadores, e estão excomungados, cortados do ramo da videira de Cristo, figueiras sem frutos, figueiras tornadas malditas pelo Senhor. Se Deus os desprezou, por que nós honraremos? Se escolheram o Anticristo, por que daremos a autoridade que é dada aos apóstolos de Cristo? Eu sei que é complicado. Invoquemos o Espírito Santo, ele que soube transformar aos apóstolos que nos dê seus sete dons e suas inumeráveis virtudes, para que saibamos combater o bom combate como filhos lealíssimos da Santa Igreja Católica Apostólica Romana, Mãe e Mestra da Verdade e em que fora dela não há salvação. Vinde Espírito Santo, enchei o coração dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor! 

Que São Miguel Arcanjo, por cuja proteção Leão XIII nos colocou após a visão das tribulações da Igreja, proteja-nos. E que a Santíssima Virgem Maria, Nossa Senhora de La Salette, Nossa Senhora de Fátima, que sendo rainha dos profetas previu com detalhes dolorosos o que passamos, rogue a Jesus que abrevie este período terrível de tribulação e perseguição que passamos. Inclusive por parte de gente do clero. Mas tudo bem, o Padre Vieira e o Padre Pio, que eram bem melhores que nós, também foram perseguidos pelo mau clero... Se isso ocorreu com o ramo verde, imagine com estes ramos secos aqui...

Aviso aos PADREZINHOS da vida. Eu sou católico romano, nesta Igreja eu fui batizado e nela hei de morrer, estando em perfeita comunhão com sua doutrina e hierarquia. Eu não saio. Eu sei que vocês querem que saiamos, mas Deus nos quer dentro. Aliás, é minha vocação limpar a casa do Senhor dos comunistas excomungados e dos safados infiltrados nela, inclusive no clero. E quanto mais mentiras vocês falarem, mais Verdades da fé e da doutrina católica falaremos. Fica ai mandando indireta e levou na cara, agora está dando uma de Caifás rasgando as vestes. Não dá para ter um pingo de respeito por quem age assim.

Se você não gostou, vá chupar manga... e manga verde pra fazer careta.

A propósito, Cismático é a tua mãe! 

Vai se confessar, seu mentiroso sem vergonha!!!

Um tal aqui escreveu estas palavras cheias de malícia demoníaca:

Interessante como dizer-se discípulo de Jesus e semear a arrogância e o ódio! A tristeza se dá jogando pedras nos outros com a pretensao de tudo saber! Triste é ver nossa Igreja inflamada por uma verdade que se distancia da caridade!

Eu te exorcizo, espírito imundo!!! Vade retro, Satana, porque não ensinas as coisas de Deus, mas dos homens!!!

Trata-se do exato inverso do que o papa Bento XVI ensinou.  A Verdade nunca se distancia da Caridade, por mais dura que seja. Quando Jesus fez o sermão do pão da vida, muitos o abandonaram por conta das "Palavras Duras". Hoje em dia os fariseus modernos acusariam Jesus de "faltar com  a caridade"

Mas a caridade que se distancia da Verdade não é a correta Caridade, é obra do Inimigo, disfarçado de anjo da luz. Quem prega a tolerância com o mal disfarçada de caridade está fazendo a obra de Satanás.

O Mal é o Mal e o católico deve o combater ferozmente. Especialmente esta falsda misericórdia demoníaca que, como a fumaça de Satanás, está entrando na Igreja para CASTRAR os homens de bem.


Quando alguém te diz: "não pense em elefantes" e você pensa em elefantes nem é porque a mente é do contrário, é porque é mais fácil pensar nos elefantes para você recortar o universo das categorias dos não-elefantes. Ou seja, primeiro você pensa no elefante para ai pensar - sei lá - numa árvore e concluir que ela não é um elefante e portanto pensável. Mas ai você já pensou nos elefantes e violou a regra. Vejam que a brincadeira não funciona se você disser: "não fale de elefantes" porque você pode pensar nos elefantes para escolher algum não-elefante para falar dele.

É por isso que São Paulo, em sua maneira obscura de se expressar, disse aos romanos que a lei era causa do pecado. Ao proibir, uma lei torna a proibição real, pelo menos no mundo das idéias, e com ela a das tentações, necessidade inicial da realização.

Ou seja, trocando em miúdos, a melhor maneira de não ter pensamentos sujos é se ocupar pensando em outras coisas. E inclusive esquecer a proibição naturalmente, para não ter de assumí-la no seu pensamento lógico de excluí-la pela negação. Todo "não A" contém a proposição A.
 Só agora, depois que o Fedeli virou pó na sepultura esse ai tem coragem de abrir a boca para difamar os tradicionalistas. Levou poucas e boas do homem.

Não me admira o tal Padre Zezinho defendendo com unhas, dentes e bobagens a CNBB. Se não fosse a bagunça litúrgica que esta ONG fora do Magistério da Igreja fez na Igreja do Brasil, ele nunca ficaria famoso nem teria o status de "grande compositor" sagrado.

Depois de que fomos reduzidos ao tamanho de pigmeus, até um anão vira um gigante. Dai seu sucesso e fama.

***

Se criticar a CNBB é ódio, então a CNBB, esta ongona que não faz parte do Magistério e não tem autoridade, odeia faz décadas a doutrina da Igreja católica e sua liturgia

***

A gente já criticava a CNBB desde o tempo de Paulo VI! É que não tinha internet naquela época.
Quem tenta misturar o atual pontificado com a CNBB faz uma confusão demoníaca. E embaixadinhas para a torcida mitrada.
A CNBB é umbilicalmente ligada ao projeto comunista já desde décadas atrás. Isso está muito bem documentado. Nesta o atual pontífice, a época em suas paragens argentinas, não tem nada a ver.
Mente feito um demônio quem afirma que ataques à CNBB são na verdades ataques contra o atual papa. Basta dar uma (ber)googleada nos posts antigos dos sites. É muito simples.
Como um homem que supostamente está a serviço da Verdade pode dizer uma mentira destas? Bem se vê o seu amor à Verdade. Se não fala a verdade factual, como poderá pregar a Verdade divina? Se for ordenado, mente feito um demônio ordenado.

***

Eu tenho uma regra de ouro: Nunca confio numa defesa de quem tem a se beneficiar pelo defendido.
Por exemplo, um padre episcopável defender os bispos brasileiros, ainda mais quando ele nega peremptoriamente fatos já conhecidos pelos seus efeitos, como a invasão de agentes comunistas no clero.
Já se sabe a causa material (agentes vermelhos), a causa formal (exteriormente católicos), a causa eficiente (inicialmente pelo engano vocacional, num segundo momento de estímulo mútuo entre os vermelhos e a expulsão das vocações verdadeiras) e a causa final (a destruição da Igreja por dentro). A causa final está ai para quem quiser ver, sendo ela mesmo a causa eficiente do fim do catolicismo.

***

A CNBB NÃO PERTENCE ao magistéria da Igreja.

Nenhum católico tem obrigação de os "obedecer" porque Conferência Episcopal NÃO TEM autoridade.

Quem duvidar, vá checar sem medo no Catecismo e especialmente no Código de Direito Canônico o que uma Conferência Episcopal deveria fazer e a CNBB não faz. A CNBB não faz o que devia e se mete a apoiar o comunismo que não devia.

Quem disser o contrário disto ensina HERESIA, isto é, um ensinamento contrário à fé da Igreja ensinado como se fosse da Igreja.

***

Não fiquem por nem um segundo com escrúpulos sobre "temer" a CNBB. Vão no Código de Direito Canônico e dêem um "search/find" ou "Localizar/Procurar" no termo "Conferência Episcopal" e vejam o que eles deveriam fazer (e não fazem, como zelar pelo ensino universitário católico). Observem que o Código não é doutrina, e sim um regulamento. Regulamento (dentre outros temas) para o clero, bens da Igreja e administração dos sacramentos, mas ainda assim um prosaico regulamento.

E se você fizer o mesmo em um livro doutrinal, como o Catecismo, a procura não resultará em nada. Nada, nothing, rien...


Ladainha da Esperança


Escrita pelo Cardeal Von Holenhode (como Segunda Parte dos Atos das Virtudes) apud Manual do Cristão, Leonard Goffiné


(A cada invocação repete-se a segunda parte “tende compaixão de nós” ou “espero, Senhor” conforme o verso)

Fazer um Sinal da Cruz

SENHOR, tende compaixão de nós!
Jesus Cristo, tende compaixão de nós!
Senhor, tende compaixão de nós!
Deus, Pai celestial, tende compaixão de nós!
Deus Filho, Redentor do mundo, tende compaixão de nós!
Deus Espírito Santo, tende compaixão de nós!
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende compaixão de nós!
Vós, que podeis acudir-nos, tende compaixão de nós!
Vós, que sabeis proteger-nos, tende compaixão de nós!
Vós, que vos comprazeis em ser benéfico, tende compaixão de nós!

Todo o bem - espero, Senhor!
Todas as graças necessárias - espero, Senhor!
A saúde do corpo - espero, Senhor!
O pão de cada dia - espero, Senhor!
Vosso auxilio em todas minhas empresas - espero, Senhor!
Vosso amparo nos perigos e trabalhos - espero, Senhor!
Vosso socorro em minhas necessidades e privações - espero, Senhor!
Vossa consolação em minhas penas e dores - espero, Senhor!
O perdão de meus pecados - espero, Senhor!
A emenda de minha vida - espero, Senhor!
O progresso na virtude - espero, Senhor!
O aumento de vossa graça - espero, Senhor!
A perseverança na prática do bem - espero, Senhor!
Uma morte feliz - espero, Senhor!
A eterna bem-aventurança - espero, Senhor!
Sem temor inquieto - espero, Senhor!
Sem desconfiança duvidosa - espero, Senhor!
Com uma confiança filial - espero, Senhor!
Com uma fé plena em vossas promessas - espero, Senhor!
Ainda quando tudo contra mim se conspirasse - espero, Senhor!
Ainda quando viessem sobre mim todos os males - espero, Senhor!
Ainda que parecesse que vós me abandonáveis - espero, Senhor!
Não em minhas próprias forças - espero, Senhor! 
Não em meus merecimentos - espero, Senhor!
Não no valimento dos homens - espero, Senhor!
Mas somente em vós - espero, Senhor!
Em vossa omnipotência e sábia Providencia - espero, Senhor!
Em vossa bondade e liberalidade infinita - espero, Senhor!
Em vossas profecias - espero, Senhor!
Nos milagres de vosso Filho - espero, Senhor!

Tudo isto espero, Senhor, com a fé viva que animou a Bem-aventurada Virgem Maria e a todos os Santos.

Rezar um Pai-nosso.

ORAÇÃO FINAL
Ó Deus, que sois fortaleza dos que em vós crêem, inspira-me total confiança em vossas promessas, a fim de que, vencidos todos os obstáculos, continue a seguir animosamente o caminho de vossos mandamentos, até que por Vós guiado, chegue ao termo onde preencheis todas as esperanças de vossos escolhidos. Amém!



Afirmar que o excesso de virtude torna-se vício é um erro muito grosseiro. As virtudes, por serem bens espirituais, e não materiais, não são limitadas, não são tem como se reverter em mau.

NENHUMA VIRTUDE É EXCESSIVA. Por que as virtudes justamente são PREDISPOSIÇÕES ESTÁVEIS AO BEM. Ora, digam-me, algum excesso de predisposição ao bem faz mal? Há um nível de Bem que faz Mal? Então Deus, que é Sumo Bem, é Mau!!! Jesus que tinha todas as virtudes em grau inumerável e divino era Mau!!! Isso é absurdo em si.

Os bens terrenos, ou as qualidades terrenas, sim, estas podem tornar-se más se excessivas, como a liberdade, o conforto, os bens, o patriotismo, a gravidade... mas as virtudes??? Como ter mais fé pode ser ruim? Como ter mais caridade pode ser ruim? Como ter mais fortaleza pode ser ruim? Como ter mais temperança, justamente a virtude que indica moderação na fruição dos bens terrenos, pode ser ruim? Como ter mais prudência pode ser ruim? Como ter mais justiça pode ser ruim? Como ter mais esperança pode ser ruim? Como ter mais bem pode ser mau?

O problema é que as pessoas tomam as virtudes por suas caricaturas excessivas. Então por "excesso de fé" tomam as carolisses, o fanatismo, as aparências externas de simulacros mundanos. Francamente se estas manifestações de religiosidade fossem a virtude da fé de verdade... acreditar no erro não é a virtude da Fé, a verdadeira, infundida do alto, dada pelo Espírito Santo. Excesso de prudência chamarão de medo e hesitação, quando a virtude da prudência é escolher o melhor. Ora, pela definição isto não é hesitação. Quem hesita nem sequer escolhe, não é prudência nenhuma, é medo mesmo. Excesso de prudência é bom, é marca da mais pronfunda sabedoria, é aquela pessoa que realmente sabe ter a visão de como agir.

Ora, ora, ora, o Senhor não condenou "os mornos"? Justamente, condenou aqueles que não se excederam nas virtudes. Estão ali, moderados naquilo que deveria abusar porque não haveria nenum dano, antes uma obrigação moral. Estão mornos...

Antes que alguém me aponte "Virtus in medium", primeiro digo que esta construção não é de Aristóteles em si, e sim retirada de um argumento dele num caso específico em sua Ética a Nicômano, não uma constatação filosófica. Segundo, quem a popularizou foi o poeta Horácio, ou seja, é discurso poético de verossimilhança, não analítico filosófico. Poetas falam coisas POSSÍVEIS, filósofos falam coisas ANALISADAS (Teoria dos Quatro Discursos aqui). Terceiro, mesmo que estivesse na boca deles, eles não conheciam o conceito cristão de virtude.